Meias de compressão para corrida melhoram o desempenho?

Meias elásticas de compressão para corrida: funciona ou não?

As meias elásticas de compressão são prescritas a muitos anos pelos cirurgiões vasculares para o tratamento das doenças do sistema venoso e linfático.  Nos últimos anos, virou moda o uso dessas meias para a prática de esportes, em especial a corrida. Será que vale a pena usar estas meias?? Vamos analisar o que a ciência diz sobre este assunto!

A promessa dos fabricantes e adeptos do esporte é que a meia é capaz de melhorar o desempenho e a recuperação muscular. Mas de que forma a meia elástica seria capaz de melhorar a performance na corrida?
Vários estudos científicos demostraram efeitos positivos da compressão dos membros inferiores, como melhora no retorno do sangue venoso ao coração, na oxigenação dos tecidos e na oscilação muscular, que se refletem na fadiga muscular. Porém , esses estudos foram realizados em pessoas doentes, portadoras de insuficiência venosa.
A hipótese de melhora no desempenho esportivo é fundamentada na idéia de que a meia potencializa a ação da bomba muscular da panturilha (falei disso no artigo "Por que eu tenho varizes?'), aumentando o retorno do sangue ao coração. Na teoria, isso aumenta a retirada das substâncias produzidas pelas células musculares durante o exercício, como o ácido lático (ou lactato), as quais são responsáveis pelas dores e fadiga muscular .
As meias de compressão esportivas podem melhorar a recuperação muscular pós exercício

O primeiro estudo sobre o tema foi realizado em 1987 por pesquisadores americanos (saiba mais). Testaram 20 homens fisicamente ativos, que realizaram exercícios em uma bicicleta ergométrica com e sem a meia de compressão. Foi dosado o nível de lactato durante o exercício e nos minutos de descanso subseqüentes. Foi encontrada uma melhor eliminação do lactato no grupo que usou as meias elásticas durante o exercício e no período de descanso, indicando que a recuperação muscular pós exercício é melhor no grupo que usou meias.
De lá pra cá, vários pesquisadores tentaram provar que esses achados poderiam se refletir em uma melhor performance dos atletas, diminuindo tempos e melhorando marcas. Porém, a maioria desses estudos não encontrou dados que confirmassem essa hipótese.
Um grupo de cientistas alemães publicaram em 2009 um estudo em que 21 corredores amadores foram submetidos a uma corrida em esteira, com medição de tempo, volume de oxigênio consumido, velocidade alcançada e dosagem de lactato (saiba mais aqui). Eles viram que os atletas que usaram a meia agüentaram correr mais tempo e tiveram uma média de velocidade maior durante as fases aeróbia e anaeróbia do exercício. Não houve diferença no consumo de oxigênio pelos dois grupos (este é o principal marcador de melhora de performance para atletas, quanto maior é o consumo de oxigênio, melhor a performance).
Em 2003, um outro estudo encontrou que as meias são capazes de diminuir o impacto que o exercício físico causa nas fibras musculares. Essa diminuição do impacto também provavelmente diminui a perda de células musculares e favorece a recuperação pós exercício. (saiba mais)

Como vocês viram, ainda não temos certeza do benefício dessas meias na melhora da performance do atleta, mas temos boas evidências de que a recuperação pós exercício é facilitada. Também não há nenhum estudo que mostra malefício no uso dessas meias.
Sendo assim, se você gosta de praticar atividades esportivas, vale a pena utilizar as meias elásticas de compressão. Na pior das hipóteses ela funcionará apenas como uma meia comum.
Mas, não vale achar que a meia vai te transformar num atleta profissional! Ela é apenas um coadjuvante! O que vai dar resultado de verdade é ter seriedade e disciplina para treinar!

Boa semana!



Dra Juliana Puggina - Cirurgia Vascular - CRM/SP 134.963
Sobre a autora
Dra. Juliana Puggina é médica cirurgiã vascular e escreve artigos informativos no blog 'Pernas pra que te quero'. Formada em Medicina pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com residência médica em Cirurgia Vascular e Endovascular pela Universidade de São Paulo (USP). Membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do American College of Phlebology.

Clínica Essenza
Rua Oscar Freire 2250 cj 101 e 102 -Jd. América - São Paulo/SP

Entre em contato:
Telefone 11 3061-3892
Whatsapp 11 97479 2250



Postar um comentário